Minha reeducação alimentar e como você também pode ser mais saudável!

*Antes de começar esse post quero deixar claro que eu não sou nutricionista e que essa é uma experiência pessoal. Sempre procure ajuda profissional para cuidar de dietas e reeducação.
Quando nós somos crianças e enquanto crescemos normalmente não pensamos muito sobre a rotina diária e de alimentação, é uma rotina de vida que nos é passada pelos nossos pais. E apesar de os pais tentarem fazer o melhor para nós, essa rotina pode não ser a ideal pra você.
 Na minha casa, enquanto eu cresci nós tínhamos algumas opções de café da manhã: café, leite, suco, cereal, pão, manteiga e queijo. Eu acostumei a tomar café com açúcar (que era a forma como meu pai e minha mãe tomavam) e um pão na chapa com manteiga e queijo.
E apenas com meus 20 e poucos anos percebi que esse não era o melhor café da manhã para mim, foi aí que começou minha jornada da reeducação alimentar, mas eu nem sabia seu nome ainda.
Eu sabia apenas que eu não precisava daquele açúcar no café (e açúcar extra em geral no meu dia), pois eu gostava do sabor do café em si, e também não precisava de tantas calorias sem nutrição do pão branco.
E o meu metabolismo já não conseguia consumir tudo aquilo sem me fazer ganhar peso e me sentir mal.
Foi com a pequena realização, que eu resolvi mudar, e não foi fácil.
É importante perceber o que você consome!

Primeiro eu resolvi tirar o açúcar do café, e nos primeiros meses eu sequer conseguia tomar minha xícara inteira, pois o gosto do café com açúcar é completamente diferente dele puro, e eu tive que me dar tempo para acostumar com aquele novo sabor.
O segredo é persistir, eu tomava um gole do meu café, achava estranho e amargo, mas com um fundo agradável, tomava mais 2 ou 3 goles e largava a xícara. Mas depois de algumas semanas nesse processo eu finalmente terminei uma xícara toda de café puro! E após acostumar com o sabor eu tinha certeza que eu nunca mais ia querer adicionar açúcar no café!E foi uma conquista!
Agora eu podia dizer que eu tomava café sem açúcar! E eu AMO minha grande xícara de café puro, 3 vezes ao dia! 😉
A seguir eu parei de tomar refrigerante.
Eu devo admitir que eu tinha costume de tomar refri todo fim de semana, e as vezes acabava tomando durante a semana também.
E se o açúcar do café era desnecessário, imagine o copo de refrigerante!
Da mesma forma que eu tinha feito antes, eu parei de uma só vez. Parei de pedir em restaurantes e de me servir quando tinha em festas ou em casa. Diferente do açúcar do café, foi bem mais difícil, as vezes eu desistia e tomava um copo.
Mas eu sabia que se eu não parasse por um longo período de tempo eu acabaria voltando a consumir com frequência e eu não queria aquilo. Demorou mais eu consegui. E hoje raramente eu tenho vontade de tomar um copo de refri. Mas quando eu tenho, tomo sem culpa nenhuma.
O desafio seguinte foi o pão, pois desde nova eu comia pão no café da manhã (e na janta!).
Então eu resolvi que ia tentar diminuir ou eliminar o pão branco da minha rotina.
Foi outra tarefa difícil, pois eu estava tão habituada, que algumas manhãs me pegava já cortando o pão ao meio, no piloto automático.
Mas eu pesquisei na internet opções de café da manhã e escolhi algumas para tentar.
Comecei com cereais, existem várias opções, eu procurei os que não tinham adição de açúcar, mas eu não gostava de misturar com o leite.
Então aqui fica a DICA: misture seu cereal com Água de Coco! Fica uma delícia!
Experimentei também, meu café da manhã de hotel favorito: ovos mexidos! Mas nada de adicionar eles num paõzinho com manteiga.
Somente os ovos mexidos, com um queijinho para acompanhar.
As vezes também fazia uma panqueca de banana ou aveia para variar.
Depois que eu fiz essas pequenas mudanças, eu senti um resultado enorme na minha saúde e disposição.
Mas eu queria mais! É tão bom mudar pra melhor!
Eu queria ser aquelas pessoas que comem um pratão de salada verde antes do almoço! E uma tigela de frutas de manhã!
Então foi a hora de visitar uma nutricionista.
Eu nunca tinha ido a nenhuma nutricionista e minha experiência foi ótima.
Me fez ver todos aqueles dados de gordura corporal, gordura viceral, massa muscular e abriu meus olhos para outros hábitos e alimentos que eu devia introduzir na minha alimentação para a reeducação.
Alimentos que podiam fazer meu organismo funcionar melhor? Eu topei!
Ela introduziu algumas mudanças alimentares que permaneceram comigo desde então.
Não era uma dieta para seguir alguns meses e largar por preguiça de continuar, sentir falta da comida.
Uma das coisas mais importantes foi adicionar sementes e grãos no café da manhã.
Eu comecei a adicionar sementes no meu ovo mexido, como linhaça e gergelim; além de começar a colocar também outras coisas, como cenoura ralada, cebolinha, tomata, alho poró, e até mesmo diferentes temperos como açafrão e paprica doce, fazendo cada dia um tipo de omelete delicioso!
Faço preparos de panqueca com banana, aveia, fubá e adiciono chia, raspas de limão, ou gotas de baunilha para um docinho extra.
E eu tento todos os dias comer uma fruta no café da manhã!
No lanche da manhã eu como uma pequena porção de nozes, pistache, castanha, uvas passas ou damasco.
Durante todo dia eu aprendi a tomar muito mais água!
Eu mantenho uma garrafa de 1 litro na minha mesa e tento tomar 3x ela por dia.
No almoço o que vai primeiro para o meu prato é a alface, ou outra salada de folhas verde!
Eu ainda estou longe de ser aquela pessoa que come um prato só de salada, mas tento fazer com que metade do meu prato seja de salada.
Ainda não é minha coisa favorita,  e eu não aprecio muito comer ela sozinha antes do restante da refeição.
Mas eu adoro comer as folhas verdes na mesma garfada que a proteína do dia! (seja carne, frango ou peixe.)
Então eu normalmente me sirvo de folhas verdes, proteína e vegetais e arroz.
No verão eu consigo não colocar o arroz no prato algumas vezes na semana, mas no inverno fica difícil.
Importante lembrar de não misturar os carboidratos! Não vale comer arroz e batata ou batata e massa, escolha um só.
No meio da tarde mais uma porção de nozes ou uma fruta, um biscoito de arroz!
A noite, depois que eu aboli o pão branco da minha dieta, eu costumo comer sopa (ADORO uma boa sopa) ou ovos mexidos, ou ainda algum vegetal refogado, tipo abobrinha, abóbora, cenoura.  E de vez em quando um pão integral.
Essas mudanças permaneceram comigo, mas não quer dizer que eu nunca fujo desse ideal.
Tem dias que misturar o arroz e um purê de batata no almoço fica irresistível.
Ou dias que amanhece muito frio pra comer uma fruta da manhã! (é a preguiça falando)
E dias que parece essencial comer uma barra de chocolate no meio da tarde! Vocês sabem do que eu estou falando!
Eu ainda tenho passos a seguir nessa jornada de reeducação, mas o importante é que eu sei!
E que os passos que eu dei até aqui fizeram a minha vida mais saudável.
O mais importante disso tudo é que agora eu tomo as decisões sobre a minha alimentação conscientemente.
Eu não apenas como o que tem na mesa, eu procuro o que eu gosto de comer, faço o que eu aprecio, evito o que eu acho desnecessário.
Eu tento perceber o que me faz me sentir bem durante o dia e o que é descartável da minha rotina.
E eu não tenho medo de as vezes comer uma porcaria, porque eu sei que tem que ser só as vezes.
A reeducação alimentar é uma descoberta sobre você mesma, e traz uma perspectiva muito interessante sobre a sua vida.
Porque você deve fazer as coisas conscientemente, e não apenas porque elas estão fáceis na sua frente.
E você já tentou largar algum hábito pouco saudável?
Fez reeducação alimentar? Tem preguiça de descascar fruta de manhã?
Come uma barra de chocolate inteira na TPM?
Me conta nos comentários!

2 Comment

  1. Comecei com minha RA há 5 meses e estou me sentindo bem.
    Confesso ´que é mto difícil parar de comer doce…
    Mas né.. tem que fazer pela saúde!

    1. Que bom Ana Paula! É difícil ficar sem um docinho, mas de vez em quanto pode 😉

Deixe uma resposta

CommentLuv badge